Olá! Tudo bem?

Solicite nosso Contato!

    Prazer !

    Para garantir um atendimento incrível, nos conte um pouco sobre o que você precisa.

    Maravilha

    Agora nos conte como prefere ser atendido.

    Informações para Contato

    preencha os campos a seguir.

    Anotado, tudo certo

    se houver mais algum detalhe importante preencha o campo abaixo, do contrário basta nos enviar sua solicitação :)

    Implante Dentário – Mitos e Verdades sobre o tratamento

    O Implante Dentário é um tratamento muito eficiente para quem apresenta perda ou ausência de dentes. Existem vários tipos de implantes dentários, e até mesmo quem não possui nenhum dente pode receber implantes para substituir toda a arcada dentária.

    Mas, o tratamento ainda é envolto em muitos mitos. Isso porque pessoas que não têm qualquer noção de como os implantes funcionam compartilham suas opiniões por aí. A informação vai sendo passada de pessoa para pessoa, criando essas impressões incorretas.

    Confira alguns mitos e verdades sobre o Implante Dentário

    Qualquer pessoa pode receber um implante dentário – mito

    O primeiro passo é consultar o dentista, que irá solicitar alguns exames de imagem para avaliar se os implantes são ou não recomendados. Para isso, são considerados vários fatores, como o espaço entre os dentes, a abertura da boca e outras condições gerais de saúde. Além disso, quem passa muito tempo sem um dente pode sofrer reabsorção óssea, o que faz com que um dente não caiba mais no espaço onde havia um anteriormente.

    Dá para fazer implantes dentários sem cirurgia – mito

    Até mesmo a técnica popularmente conhecida como “implante sem corte” demanda um pequeno corte na gengiva. Logo, de qualquer maneira haverá um procedimento cirúrgico. Mas, pode ficar tranquilo. Os consultórios e clínicas odontológicas estão preparados para realizar o procedimento. Apenas garanta que sua cirurgia ocorrerá com um dentista certificado. Há cada vez mais relatos de pessoas que se submetem a tratamentos odontológicos e estéticos em clínicas e consultórios de todo tipo, mas por confiarem na idoneidade esperada pelo profissional, são enganadas por falsos médicos.

    Implante é coisa de idoso – mito

    Qualquer pessoa com a formação óssea desenvolvida poderá realizar um implante. A idade não tem nada a ver com a necessidade de ter ou não um implante. Se você perder seus dentes aos 20 anos, poderá ter um implante, caso sua formação óssea permita isso.

    O implante não pode ser feito em gengivas inflamadas – verdade

    Verdade. A falta de higiene, além de bactérias presentes na região oral, entre outras causas podem levar à inflamação das gengivas. Por isso, dentes e gengivas saudáveis são imprescindíveis ao paciente, inclusive depois da instalação do implante. Afinal, quando a pessoa está com a saúde bucal em dia, evita que o tratamento não seja realizado com sucesso.

    Quem fuma não pode ter implantes – mito, porém…

    Fumantes podem ter um maior risco de sofrer com a perda de implantes, segundo alguns estudos. É necessário que pessoas que fumam atestem sua ciência a respeito disso no contrato e no prontuário. Fumantes não devem fumar no dia em que realizarem o procedimento cirúrgico, e é recomendado que aguardem alguns dias para retomarem este hábito, que faz mal à saúde.

    Quem tem diabetes não pode ter implante – mito

    É complicado dizer que “não pode” sem antes avaliar a condição do paciente como um todo. O dentista deverá solicitar uma série de exames para conhecer a saúde do paciente e entender se os níveis glicêmicos estão controlados. Se sim, poderá realizar a cirurgia e ter um implante sem problemas, desde que siga as recomendações médicas.

    Implantes geram dor com o uso – mito

    Os implantes não irão causar qualquer tipo de dor após a cicatrização das gengivas. Qualquer desconforto deverá ser informado ao dentista imediatamente. É normal sentir um pouco nos primeiros dias após o procedimento, mas isso tem a ver com o fato de que sua gengiva foi operada, não com os implantes em si. Passado o tempo de recuperação, a vida segue normalmente.

    Compartilhe!

    Assine nossa Newsletter